subscrever newsletter

Subscreva a nossa newsletter e receba as novidades em primeira mão

Sucesso!

A sua subscrição foi registada!
como carregar carros híbridos

Tributação autónoma do automóvel híbrido: tudo o que precisa de saber

Por Hyundai Portugal
Publicado em 8 Julho 2021  •  2 Minutos
como carregar carros híbridos

Com a introdução do Orçamento de Estado de 2021, surgiram algumas alterações aos benefícios fiscais e à tributação autónoma atribuída ao veículo híbrido. Surgiram algumas restrições e o tema gerou alguma confusão que vamos esclarecer, especificamente no que diz respeito aos carros híbridos.

 

Afinal, como funciona a tributação autónoma do carro híbrido?

 

Tributação autónoma do automóvel híbrido: o que mudou?

 

No presente Orçamento de Estado, estão definidos 4 milhões de euros em apoios a elétricos e carros híbridos.

 

O que é a tributação autónoma? É uma taxa ou tributação adicional que é aplicada a todos os sujeitos passíveis de IRC (Imposto sobre o Rendimento de Pessoas Coletivas, ou seja, empresas), e que incide sobre determinados gastos empresariais que não se encontram diretamente relacionados com a produção própria.

 

A diferença na tributação autónoma e outros apoios à compra do carro híbrido, em 2021, para anos anteriores está sobretudo no tipo de veículo que pode beneficiar dos apoios atribuídos.

 

Uma das alterações introduzidas decretou que os benefícios fiscais dos carros híbridos (quer os de ligar à corrente, plug-in ou PHEV, quer os convencionais ou HEV) passavam apenas a recair em veículos que tivessem uma autonomia mínima, no modo elétrico, de 50 km e emissões oficiais inferiores a 50 g CO2/km.

 

A grande maioria dos PHEV (como o Hyundai IONIQ Plug-in) cumprem estes requisitos quando estão no modo elétrico. Contudo, nem todos os híbridos convencionais estão aptos neste sentido.

 

 

Regras na tributação autónoma de híbridos

 

A partir de 2021 todos os veículos híbridos plug-in com autonomias elétricas inferiores a 50 km e emissões de CO2 iguais superiores a 50 g/km não terão acesso à redução de 50% na tributação autónoma, passando assim, a ter um custo significativamente superior em sede de IRC.

 

É precisamente o que está no nº 18 do artigo 88º do Código do IRC diz o seguinte: “no caso de viaturas ligeiras de passageiros híbridas plug-in, cuja bateria possa ser carregada através de ligação à rede elétrica e que tenham uma autonomia mínima, no modo elétrico, de 50 quilómetros e emissões oficiais inferiores a 50 g CO2/km (…)” .

 

As taxas de tributação autónoma em IRC são as seguintes:

 

  • 5% no caso de viaturas com custo de aquisição inferior a 27500 euros;
  • 10% no caso de viaturas com custo de aquisição entre 27500 euros e 35000 euros;
  • 17,5% no caso de viaturas com custo de aquisição superior a 35000 euros.

 

Quanto aos veículos híbridos convencionais, não existem alterações no que às tributações autónomas diz respeito, uma vez que já antes eram considerados perante esta taxa, da mesma forma que os veículos a combustão.

 

O impacto fiscal é bastante significativo, não só com a redução de bonificação no ISV e com a redução na tributação autónoma do híbrido, mas também com o aumento do IVA por consequência do aumento do ISV.

 

Um problema com que algumas empresas se deparam na gestão das suas frotas. Uma questão que a Hyundai continuará a acompanhar, no seguimento da promoção da ecomobilidade em Portugal.

Hyundai Portugal Pioneira desde 1997 na tecnologia de pilha de combustível, a Hyundai apresentou em 2015 quatro veículos ecológicos diferentes para somar à sua gama ecológica. No final de 2018 a marca sul coreana foi mais longe e desenvolveu a tecnologia mild hybrid 48 volts para as suas motorizações diesel. A Hyundai assume a liderança na ecomobilidade por ser a única marca a disponibilizar ao mercado Europeu cinco tipos de motorizações eletrificadas diferentes, nomeadamente o Hyundai IONIQ nas versões Electric, Plug-in e Hybrid, o Hyundai KAUAI Electric, o NEXO Fuel Cell e o Hyundai Tucson 48 volts. Em 2018 a Hyundai foi a segunda marca mais vendida neste segmento. Até 2025 a Hyundai prevê lançar 44 modelos ecológicos novos, estabelecendo assim um novo recorde na indústria automóvel, entre veículos híbridos, plug-in híbridos, 100% elétricos e fuel cell.
Motor híbrido

Motor híbrido: descubra a sua forma de funcionamento!

Por Hyundai Portugal
Hyundai tucson

Híbrido a diesel: saiba por que razão existem poucos

Por Hyundai Portugal
Hyundai Tucson PHEV

Qual o melhor híbrido do mercado?

Por Hyundai Portugal
Hyundai IONIQ

Este modelo Hyundai está no Top 10 melhores carros para comprar

Por Hyundai Portugal
como carregar carros híbridos

Sabe como carregar carros híbridos plug-in?

Por Hyundai Portugal
Mild Hybrid como funciona

Mild Hybrid: como funciona esta tecnologia?

Por Hyundai Portugal
Tucson Híbrido

Os melhores carros híbridos Hyundai e o que os distingue

Por Hyundai Portugal
híbrido vs híbrido plug in

Híbrido vs Híbrido Plug-In: conheça as diferenças

Por Hyundai Portugal
melhor híbrido do mercado

5 motivos que tornam o Hyundai TUCSON o melhor híbrido do mercado

Por Hyundai Portugal
Híbridos Hyundai Hyundai TUCSON

Conheça a gama de Híbridos Hyundai: performance e sustentabilidade

Por Hyundai Portugal
Hyundai Tucson Híbrido

IUC: Híbridos e elétricos estão sujeitos a esta taxa?

Por Hyundai Portugal
Motor de um carro híbrido

Carros Híbridos: como funciona o motor destes veículos?

Por Hyundai Portugal
Top