Indicação de plug-in num veículo híbrido

Híbridos plug-in: o que são, características e principais vantagens

Ekonomista
Por Ekonomista 21 Setembro 2020  •  7 Minutos
Indicação de plug-in num veículo híbrido
Sabe o que são os automóveis híbridos plug-in? Descubra como funciona esta tecnologia e quais são as suas principais vantagens.

 

Os híbridos plug-in conjugam o melhor de dois mundos. Esta tecnologia permite não abdicar da autonomia e facilidade de abastecimento de um veículo tradicional, conjugando-os com a poupança e proteção do meio ambiente proporcionada pelos veículos elétricos.

 

Estes automóveis apresentam como principal vantagem o facto de possibilitarem a circulação em modo 100% elétrico, podendo a bateria elétrica ser carregada em qualquer posto de carregamento, tal como acontece com os veículos totalmente elétricos.

 

Com uma autonomia média de 50 quilómetros  (WLTP), e considerando que é possível carregar o automóvel quando necessário, circular em modo 100% elétrico sem a emissão de gases poluentes e sem consumir combustível, é uma realidade.

 

Se o seu objetivo é economizar no combustível, proteger o meio ambiente, mas não quer abdicar da liberdade que os veículos a combustão proporcionam, um automóvel híbrido plug-in é a opção ideal para si.

 

Ao longo deste artigo fique a saber em que consiste a tecnologia híbrida plug-in, quais as vantagens desta tecnologia e as principais diferenças entre as tecnologias híbridas.

 

Vamos ainda explorar o IONIQ plug-in, um dos automóveis Hyundai equipados com a tecnologia híbrida.

 

Em que consiste a tecnologia híbrida plug-in?

 

Esta tecnologia, várias vezes designada pela sigla PHEV (Plug-in Hybrid Electric Vehicle), é considerada híbrida, pois conjuga um motor a combustão com um motor elétrico alimentado por uma bateria elétrica.

 

Como vimos no início deste artigo, o híbrido plug-in pode circular em modo 100% elétrico, geralmente por 50 quilómetros, e é possível carregar a sua bateria elétrica através da conexão do automóvel à rede elétrica através de cabo próprio para o efeito.

 

Quando a bateria descarrega, o motor de combustão começa então a funcionar exatamente da mesma forma que um veículo tradicional, não sendo necessário realizar logo de seguida o carregamento da bateria elétrica.

 

Estes automóveis estão ainda equipados com o sistema de travagem regenerativa que recarrega a bateria através da energia cinética, sempre que o veículo se encontra em desaceleração.

 

A energia captada pelas rodas do automóvel é transmitida ao motor elétrico que, por sua vez, envia a energia para que esta fique armazenada na bateria elétrica.

 

Para além do modo 100% elétrico e da utilização exclusiva do motor a combustão, os veículos híbridos também permitem a circulação em modo híbrido.

 

Dependendo das necessidades de condução, o automóvel pode alternar automaticamente entre o motor a combustão e o motor elétrico.

 

Pode acionar o motor a combustão em situações mais exigentes (rápida aceleração), e utilizar a energia elétrica como auxiliar nos arranques e subidas, permitindo uma poupança de combustível.

 

Vantagens dos híbridos plug-in

 

Carro híbrido branco a circular na estrada

 

Já vimos que a principal vantagem dos veículos híbridos plug-in é o facto de ser possível combinar as duas tecnologias: a elétrica e a de combustão.

 

Esta possibilidade é considerada como fundamental para muitas pessoas, principalmente aquelas que percorrem muitos quilómetros diariamente e não se sentem confortáveis em abdicar da autonomia proporcionada pelos veículos a combustão.

 

Mas são várias outras as vantagens desta tecnologia. Destacamos algumas:

 

  • o híbrido plug-in consome menos combustível ao combinar a utilização dos dois tipos de motores. Em situações de condução em cidade, a tecnologia preferencial é a elétrica, reduzindo ou eliminando, até, o consumo de combustível;
  • os veículos híbridos plug-in têm mais autonomia. O motor elétrico tem, geralmente, mais de 50 quilómetros de autonomia. Essa autonomia pode ser somada à autonomia do motor a combustão, permitindo ao veículo circular por uma distância maior sem ter que se preocupar com o carregamento ou abastecimento;
  • esta tecnologia é mais amiga do ambiente, pois permite a circulação em modo 100% elétrico, sem que sejam emitidos quaisquer gases poluentes. Nas situações em que o automóvel circula em modo híbrido, a emissão de gases poluentes é também bastante reduzido;
  • são diversos os benefícios fiscais para automóveis híbridos plug-in devido à componente elétrica.

 

Benefícios fiscais para veículos híbridos plug-in

 

Como têm uma componente que permite a circulação exclusivamente elétrica, estes veículos são bastante menos poluentes. Assim, a aquisição deste tipo de automóveis é fortemente encorajada pelo Governo nacional.

 

Como forma de promover a compra deste tipo de veículos, foram implementadas várias medidas que beneficiam os proprietários particulares e as empresas que adquirem este tipo de veículos.

 

Apresentamos agora, com maior detalhe, os benefícios fiscais para veículos híbridos plug-in:

 

  • redução de 75% no Imposto Sobre Veículos (ISV) até ao valor máximo de 562,50€;
  • redução do Imposto Único de Circulação (IUC);
  • dedução da totalidade do valor de IVA para veículos com um custo de aquisição até 50.000€;
  • Taxa de Tributação Autónoma para empresas reduzida em 17,5% para automóveis com custo de aquisição igual ou superior a 35.000€, ou 10,0% para automóveis com um custo entre 25.000€ e 35.000€;
  • depreciações consideradas como gasto em sede de IRC;
  • dedução do IVA nos custos com a eletricidade utilizada no carregamento.

 

No página destinada aos híbridos plug-in consegue encontrar toda a informação referente à a esta tecnologia.

 

Híbrido plug-in vs híbrido tradicional vs 48V/mild hybrid

 

Os veículos híbridos plug-in são apenas um dos tipos de veículos híbridos existentes no mercado.

 

Na realidade, podemos encontrar veículos híbridos tradicionais (full dybrid), veículos híbridos plug-in e, a mais recente tecnologia híbrida: o 48V/mild hybrid.

 

Contudo, existe algo que distingue o híbrido plug-in dos restantes híbridos: o plug-in é o único que permite o carregamento da bateria através uma fonte de alimentação externa.

 

As vantagens do híbrido plug-in são muitas: a autonomia, a maior poupança, a menor emissão de gases poluentes, a existência de benefícios fiscais, entre outros.

 

Numa perspetiva de distinção entre as diferentes tecnologias híbridas, apresentamos, de forma sucinta, as tecnologias híbrida convencional e 48V/mild-hybrid.

 

Híbridos convencionais

 

Foi a primeira tecnologia híbrida a ser lançada no mercado.

 

Como é característico de todos os híbridos, também os convencionais estão equipados com um motor a combustão e um motor elétrico.

 

Contudo, a diferença é que este é carregado apenas quando o veículo se encontra em movimento, não sendo possível conectá-lo a uma fonte de energia externa.

 

O motor elétrico funciona como auxiliar do motor a combustão nas acelerações e nas subidas, sendo que a gestão da necessidade de utilização do motor elétrico é feita pelo próprio veículo.

 

Mesmo não circulando em modo 100% elétrico, os híbridos convencionais permitem diminuir o consumo de combustível e de emissão de gases poluentes.

 

Quem compra um veículo com esta tecnologia pode usufruir também de uma redução de até 40% no Imposto Sobre Veículos (ISV).

 

48V/Mild-hybrid

 

A mais recente tecnologia híbrida é designada pelo acrónimo MHEV (Mild-Hybrid Electric Vehicles).

 

Os MHEV, mild-hybrid ou 48V devem esta última designação ao facto de serem veículos equipados com um pequeno motor de 48V.

 

Este motor tem como função auxiliar o arranque e a aceleração do automóvel, diminuindo os consumos e a emissão de gases poluentes. Para além disso, acrescenta até 12kW de potência ao veículo.

 

Tal como os híbridos convencionais, também os mild-hybrid apenas podem carregar a bateria elétrica quando o veículo se encontra em circulação.

 

Qual é, então, a grande diferença entre os híbridos convencionais e os mild-hybrid?

 

Os mild-hybrid não implicam grandes alterações à estrutura de veículos existentes, permitindo aos fabricantes utilizarem a estrutura de um outro veículo como base.

 

Assim, é possível apresentar um modelo mais económico e amigo do ambiente sem elevados custos de desenvolvimento e produção.

 

O Hyundai IONIQ plug-in

 

Carro híbrido plug in a passar uma ponte

 

O IONIQ plug-in está equipado com um motor a combustão Kappa 1.6L GDI Atkinson a gasolina 1.6 litros de injeção direta, com uma potência de 105 cavalos. A juntar a este motor, este automóvel tem ainda um motor elétrico de 44,5 kW.

 

Os dois motores garantem uma potência combinada de 141 cavalos e 265 Nm de binário. Para além disso, o consumo combinado anunciado deste veículo é de apenas 1,1 litros.

 

A alimentar o motor elétrico, o IONIQ tem um conjunto de baterias de iões de lítio polimerizados com 8,9 Kwh.

 

O tempo de carregamento normal das baterias é de cerca de 2h 15min (quando ligado a uma wallbox). A autonomia elétrica do IONIQ plug-in varia entre os 52 quilómetros (condução em cidade) e os 66 quilómetros (em condução combinada).

 

A autonomia total deste automóvel, numa combinação entre o depósito a combustão e a bateria elétrica, é de 1.100 quilómetros. Uma autonomia impressionante.

 

Este veículo pode circular em modo exclusivamente elétrico quando automaticamente definido pelo veículo considerando as necessidades de condução, ou por definição do condutor, ao carregar no botão do modo EV.

 

Pode também ser conduzido em modo híbrido, alternando entre o motor a gasolina e o motor elétrico, consoante as necessidades.

 

Como é característico dos veículos híbridos, o sistema de travagem regenerativa recarrega a bateria nos momentos de desaceleração do veículo. Esta energia é depois utilizada de forma exclusiva nos arranques a baixa velocidade, e como auxiliar nas acelerações e subidas.

 

O IONIQ plug-in tem dois modos de condução: o ECO e o SPORT. O modo ECO oferece uma maior eficiência nos consumos. Contudo, se procurar uma experiência de condução mais divertida e desafiante, pode sempre experimentar o modo SPORT.

 

Neste modo de condução, as acelerações são mais rápidas e a sensibilidade da direção assistida torna-se mais resistente, proporcionando uma sensação de condução mais desportiva. 

 

Para tornar a experiência ainda mais completa, o estilo e a cor do painel de instrumentos digital também mudam de acordo com o modo selecionado.

 

Com as baterias instaladas por baixo dos assentos, este veículo tem um centro de gravidade baixo, o que permite uma condução mais ágil e agradável.

 

Para além da economia e da experiência de condução, a segurança é também um dos pontos centrais do IONIQ plug-in.

 

Este modelo está ainda equipado com os Sistemas Hyundai SmartSense para apoio a uma condução mais segura. O Hyundai SmartSense conta com:

 

  • Cruise Control Inteligente com Stop & Go: acelera e trava automaticamente o veículo para garantir a necessária distância do veículo da frente.
  • Sistema de Travagem Autónoma de Emergência com função de deteção de Peões e Ciclistas: em velocidades de 9 km/h ou superiores, este sistema consegue detetar veículos, peões e ciclistas através do radar e da câmara dianteiras. Este sistema trava automaticamente se detetar a travagem repentina do automóvel da frente ou caso detete peões. Inicialmente, o sistema emite um aviso visual e sonoro, e, logo de seguida, força a travagem para evitar a colisão.
  • Sistema de Assistência à Faixa de Rodagem: a câmara dianteira monitoriza as linhas da faixa de rodagem. Se o veículo sair da faixa de rodagem de forma não intencional, emitido um alerta ao condutor e, se necessário, é corrigida a posição do automóvel.

Pode conhecer mais pormenores sobre o Hyundai IONIQ plug-in no site da marca, ou deslocando-se até um dos concessionários Hyundai.

Tecnologia associada

Híbrido Plug-in Opções de carregamento e modos de condução que permitem ir mais longe em modo elétrico.
Ekonomista
Ekonomista O Ekonomista é um publisher de referência nacional com expertise editorial na área de Motores. Como parceiros da Blue Academy, a nossa missão é descomplicar os temas relacionados com a eco mobilidade.
dois carros híbridos estacionados

Hyundai IONIQ PHEV: um dos melhores híbridos plug-in

Por Ekonomista
Aparelho wallbox a carregar um veículo elétrico

EDP ajuda empresas portuguesas a adaptarem-se à mobilidade elétrica

Por EDP

Híbrido ou Elétrico: diferenças, vantagens e para quem se destinam

Por Ekonomista
Carro híbrido na estrada

Carros híbridos: o que são, tipos e vantagens associadas

Por Ekonomista

Este modelo Hyundai está no Top 10 melhores carros para comprar

Por Hyundai Portugal
Design de conceito do Hyundai Vision T

Conheça o SUV híbrido plug-in com design inovador

Por Hyundai Portugal
Top