híbrido hyundai santa fé a circular na estrada

Comprar um carro híbrido usado: vantagens, fiabilidade e garantia

Ekonomista
Por Ekonomista 28 Outubro 2020  •  8 Minutos
híbrido hyundai santa fé a circular na estrada
Quer comprar um carro híbrido usado, mas está em dúvida quanto à fiabilidade e garantia? Esclareça as suas dúvidas e conheça os modelos da Hyundai.

 

Os carros híbridos usados são uma crescente tendência de mercado por várias razões. Em primeiro lugar, os carros usados são mais baratos. Em segundo lugar, a mobilidade elétrica tem cada vez mais adeptos. Mas será que vale a pena comprar um carro híbrido usado?

 

Se procura comprar um carro com componente elétrica, mas não quer optar por um veículo novo, sim, vale a pena, uma vez que se encontram no mercado automóvel híbridos usados em excelentes condições.

 

Se quer comprar um veículo com menores consumos e custos de manutenção que um veículo convencional (a combustão interna), os híbridos usados também são uma boa opção.

 

Os carros híbridos são ligeiramente mais caros que os veículos convencionais, e o valor de desvalorização é semelhante. Isto significa que os híbridos, novos ou usados, serão sempre um pouco mais caros que os carros convencionais equivalentes.

 

Contudo, um veículo híbrido usado apresenta inúmeras vantagens sobre os carros convencionais.

 

Neste artigo vamos apresentar as vantagens e desvantagens dos carros híbridos usados, explicar o que procurar antes de adquirir um destes veículos e, ainda, falar um pouco sobre os híbridos Hyundai.

 

Carros híbridos usados: serão uma boa opção?

 

kona híbrido estacionado

 

Antes de responder a esta questão é necessário perceber que existem vários tipos de híbridos. Este tipo de tecnologia é composto por três variantes: híbridos convencionais, plug-in e mild-hybrid – microhíbridos.

 

Os híbridos plug-in são os únicos que possibilitam a circulação em modo 100% elétrico pois têm autonomia elétrica para, em média, 50 quilómetros. Além disso, são os únicos que podem ser carregados através da conexão à rede elétrica.

 

Por sua vez, as baterias dos micro-híbridos e dos híbridos convencionais são carregadas através da energia recolhida pelo próprio automóvel nos momentos de travagem e desaceleração do veículo. O propósito do motor elétrico destes híbridos é simplesmente auxiliar o motor a combustão.

 

A diferença entre micro-híbridos e híbridos convencionais? Os micro-híbridos têm baterias elétricas mais pequenas, pelo que a economia e redução de emissões proporcionadas por estes veículos são inferiores às proporcionadas pelos híbridos convencionais.

 

Os micro-híbridos são, contudo, mais baratos que os híbridos convencionais pois estão equipados com uma tecnologia menos complexa.

 

Assim, se procurar um veículo que permita a circulação em modo 100% elétrico, deve optar por um híbrido plug-in.

 

Se procurar um veículo que permita reduzir os consumos de combustível, pode optar por qualquer tipo, seja ele: plug-in, híbrido convencional ou um micro-híbrido.

 

Este último é a opção ideal se procurar um veículo mais barato.

 

Vantagens dos carros híbridos usados

 

As principais vantagens dos veículos híbridos usados, face aos convencionais usados, são:

 

  • menores consumos;
  • menores emissões;
  • menor desgaste, nomeadamente no sistema de travagem e suspensão;
  • custos de manutenção mais baixos;
  • vida útil mais longa.

 

Desvantagens dos carros híbridos usados

 

Embora sejam uma boa opção, os híbridos usados também apresentam algumas desvantagens, tais como:

 

  • preço mais elevado;
  • alguns veículos convencionais são bastante económicos, mesmo sem vertente elétrica;
  • os veículos híbridos têm, por vezes, menos potência que os convencionais;
  • substituir a bateria elétrica pode ser dispendioso.

 

Fiabilidade dos carros híbridos usados

 

Os carros híbridos usados são tão fiáveis quanto qualquer outro veículo convencional usado. O importante é analisar as opções existentes no mercado correta e minuciosamente antes da tomada de decisão.

 

Como referido, uma das vantagens dos híbridos usados é precisamente um menor desgaste do veículo, assim como uma vida útil mais longa.

 

Os veículos híbridos apresentam um menor desgaste no sistema de travagem e suspensão, devido à utilização do sistema elétrico, nomeadamente o sistema de travagem regenerativo, como auxiliar nas travagens e desacelerações.

 

Este sistema armazena a energia recolhida nas travagens ou momentos de desaceleração do carro na bateria elétrica do veículo. Esta energia é depois enviada para o motor elétrico e este tem como função auxiliar o motor a combustão nas acelerações, subidas e descidas.

 

Um menor desgaste, associado a um sistema elétrico extremamente eficiente, potenciam uma maior vida útil do veículo.

 

Por serem veículos fiáveis e com uma vida útil longa, os fabricantes anunciam garantias de vários anos.

 

Por este motivo, se comprar um carro híbrido usado, poderá usufruir da garantia do fabricante, ou até de uma extensão da mesma, principalmente se adquirir o veículo num dos concessionários da marca.

 

Assim, mesmo que pondere comprar um veículo com vários anos, facilmente encontrará um veículo em excelente estado de conservação e, até, com garantia, o que não é tão comum nos veículos convencionais.

 

Sem dúvida que um carro híbrido usado é fiável. No entanto, é necessário estar atento a alguns aspetos para se certificar que faz uma boa escolha.

 

O que analisar antes de comprar um carro híbrido usado

 

 

1. Histórico do veículo

 

Depois de selecionar o veículo no qual está interessado, o primeiro passo será analisar o histórico do veículo.

 

Tal como recomendado para qualquer veículo convencional usado, também no caso dos híbridos usados é essencial perceber o seguinte:

 

  • existe algum registo de acidentes?
  • quantos proprietários teve o veículo?
  • a quilometragem indicada bate certo considerando as manutenções feitas ao veículo?
  • as manutenções previstas foram todas realizadas? Foram realizadas em oficina da marca ou autorizada?
  • foi necessário realizar alguma reparação? Em caso afirmativo, de que componentes?

 

O concessionário ou stand onde pretender realizar o negócio deve fornecer-lhe este tipo de informações. Se detetar algo de errado, o carro não tiver realizado as manutenções previstas, ou tiver tido muitas reparações, talvez não seja um bom negócio.

 

Se possível, o ideal será sempre optar por híbridos usados certificados pela fabricante. Embora não dispense uma pesquisa prévia, a existência do certificado indica que o veículo foi analisado e testado, garantindo uma segurança extra ao potencial comprador.

 

2. Estado da carroçaria, interior e componentes visíveis

 

Tal como para qualquer outro veículo usado, é importante verificar o estado da carroçaria, do interior, e dos componentes visíveis como pneus, por exemplo.

 

Alguns danos são expectáveis, afinal estamos a falar de um veículo que não é novo. 

 

Contudo, se forem muitos e relevantes, podemos estar perante um veículo que não foi cuidado. Se o que é visível se encontra nesse estado, a parte mecânica e elétrica poderá não estar muito diferente.

 

3. Perceber exatamente qual o tipo de tecnologia do automóvel

 

Como explicado anteriormente, existem três tipos diferentes de veículos híbridos.

 

Perceber exatamente qual o tipo de tecnologia do veículo no qual está interessado é extremamente importante para compreender o funcionamento do próprio veículo.

 

Um híbrido plug-in funciona de forma completamente distinta de um micro-híbrido, por exemplo.

 

Este aspeto é importante para perceber como funciona o veículo, qual o tipo de manutenção necessária, quais os principais cuidados, e, ainda, eventuais problemas.

 

Faça uma pesquisa para não correr o risco de comprar um micro-híbrido, quando na realidade procurava um híbrido convencional ou um plug-in, que permitisse uma maior redução nos consumos ou até conexão à rede elétrica (apenas nos plug-in).

 

4. Manutenções e reparações realizadas

 

Nos veículos híbridos, grande parte do seu funcionamento é analisado e, até, controlado pelo próprio automóvel.

 

Esta constante análise permite que eventuais problemas sejam facilmente detetados e que os correspondentes avisos sejam emitidos. Isto permite uma maior preservação do veículo, principalmente se os problemas forem prontamente solucionados.

 

Como o próprio veículo controla de forma eletrónica vários aspetos relacionados com o seu funcionamento como, por exemplo, o sistema de travagem ou aceleração, a preservação do veículo é maior.

 

Estes veículos foram projetados para oferecer uma melhor experiência de condução, mas também para proteger o seu funcionamento.

 

Assim, mesmo que o antigo proprietário tivesse um estilo de condução mais ofensivo, por exemplo, o veículo dificilmente terá um desgaste semelhante a um veículo convencional. Isto porque o híbrido consegue controlar eletronicamente a utilização do dos seus sistemas e componentes, não os levando ao limite.

 

Se as manutenções previstas foram realizadas, não existe um histórico de reparações e o veículo parece estar em bom estado, provavelmente será uma boa compra.

 

Contudo, se tiverem existido várias reparações, importa perceber o motivo para as mesmas para compreender se se tratou de um problema esporádico, ou se será algo recorrente.

 

Se foram necessárias reparações no sistema de travagem, por exemplo, importa perceber se isto se deveu a uma incorreta utilização do veículo.

 

5. Atualização do software

 

Tratando-se de veículos tecnologicamente sofisticados, os híbridos requerem atualizações de software com alguma regularidade.

 

Deve perceber se todas as atualizações foram corretamente realizadas. Caso não tenham sido, isto pode significar encargos extra com atualizações ou eventuais erros futuros no software.

 

Tente perceber, junto do fabricante, quais as atualizações realizadas.

 

6. A bateria elétrica

 

A bateria elétrica é um componente caro. Se a sua substituição for necessária, poderão ser necessários alguns milhares de euros. Assim, é importante saber qual o tipo e estado da bateria do veículo.

 

As mais comuns atualmente são as baterias de iões de lítio. São mais eficientes, pelo que apresentam uma vida útil mais longa.

 

Como mencionado, é igualmente importante perceber o estado da bateria. Uma bateria com capacidade de 85% já não terá um desempenho tão elevado quanto uma bateria de 95%.

 

Isto influenciará a sua capacidade de armazenamento de energia e, no caso dos plug-in, autonomia em modo exclusivamente elétrico.

 

7. O test drive e a análise de um especialista

 

A realização de um test-drive é absolutamente essencial.

 

Contudo, se nunca tiver conduzido um veículo elétrico, poderá notar algumas diferenças no modo de condução. 

 

O automóvel pode responder de forma diferente aos seus comandos. Não estranhe, mas tente perceber se é um estilo ao qual se adaptará facilmente.

 

Os veículos híbridos têm uma tecnologia um pouco complexa pelo que, mesmo que tenha alguns conhecimentos que lhe seriam úteis a avaliar um veículo convencional, talvez não sejam muito úteis ao avaliar um híbrido.

 

O ideal será ter a opinião de um especialista neste tipo de veículos.

 

8. Os cabos e conectores de carregamento

 

Este ponto diz respeito apenas aos híbridos plug-in, uma vez que são os únicos híbridos cuja conexão à rede de energia elétrica é possível.

 

Verificar o estado dos cabos e conectores de carregamento é relevante para perceber se existe algum desgaste no sistema e para perceber se o mesmo era corretamente utilizado.

 

Se existirem danos, é necessário substituir as peças estragadas, até pelo perigo que a utilização destes componentes em mau estado pode representar. Para além disto, este mau estado pode também ser indicador de uma incorreta utilização dos veículo.

 

 

Híbridos Hyundai: HEV, PHEV e MHEV

 

tucson híbrido da hyundai estacionado

 

A Hyundai tem na sua gama modelos que abrangem todas as tecnologias híbridas.

 

Como híbridos convencionais, a Hyundai oferece o SUV Kauai HEV e o sedan Ioniq HEV. Desta forma consegue disponibilizar dois modelos para dois segmentos bastante distintos.

 

Quer procure um híbrido grande, espaçoso e confortável, ou um híbrido com um aspeto mais elegante e sofisticado, a Hyundai tem a solução para si.

 

Se a circulação em modo 100% é importante, mas não quer abdicar da autonomia de um veículo a combustão, o Ioniq PHEV é a solução.

 

Ao contrário do Ioniq HEV, o Ioniq PHEV (plug-in) pode circular em modo 100% elétrico durante mais de 60 quilómetros. Isto reduz significativamente os consumos. Aliás, os consumos anunciados para este veículo são de apenas 1,1 litros aos 100 km, em consumo combinado.

 

Por último, se procura um veículo que permita reduzir os consumos, o SUV Hyundai Tucson MHEV com uma motorização mild-hybrid de 48 V associada ao seu motor 1.6 de 116 cavalos, ou 136 cavalos, é uma excelente opção.

 

A poupança com este micro-híbrido não é tão significativa quanto com um híbrido convencional, mas já permite reduzir os consumos em cerca de 15%, assim como a emissão de gases poluentes.

 

Conclusão

 

É ou não uma boa opção comprar um carro híbrido usado? Tudo depende das suas necessidades e orçamento.

 

Se tiver orçamento para um automóvel deste tipo e caso pretenda adquirir um veículo mais ecológico e económico, um carro híbrido usado é a opção certa.

 

A grande vantagem deste tipo de tecnologia é que há diversas opções, mais propriamente, três. As opções diferem entre si relativamente ao modo de funcionamento, carregamento e contribuição para a redução de consumos.

 

Quanto à fiabilidade dos automóveis híbridos usados, como pôde ver, esta é igual ou superior aos veículos convencionais.

 

Assim, pode-se dizer que um carro híbrido usado pode ser a solução que procura.

Tecnologia associada

Carros Híbridos Os motores elétrico e de combustão trabalham em conjunto para maior performance.
Ekonomista
Ekonomista O Ekonomista é um publisher de referência nacional com expertise editorial na área de Motores. Como parceiros da Blue Academy, a nossa missão é descomplicar os temas relacionados com a eco mobilidade.
Motor de um carro híbrido

Manutenção de carros híbridos: 4 coisas que precisa de saber

Por Ekonomista
suv híbrido tucson da hyundai estacionado na rua

SUVs Híbridos 2020: modelos para todos os gostos

Por Ekonomista

Híbrido ou Elétrico: diferenças, vantagens e para quem se destinam

Por Ekonomista
Hyundai Kauai azul na estrada

KAUAI Hybrid: conheça o SUV híbrido Hyundai

Por Hyundai Portugal
Carro híbrido na estrada

Carros híbridos: o que são, tipos e vantagens associadas

Por Ekonomista

Este modelo Hyundai está no Top 10 melhores carros para comprar

Por Hyundai Portugal
Motor de carro Hyundai

Carros híbridos mais eficientes com Active Shift Control

Por Hyundai Portugal
Top