subscrever newsletter

Subscreva a nossa newsletter e receba as novidades em primeira mão

Sucesso!

A sua subscrição foi registada!

Híbrido ou Elétrico: diferenças, vantagens e para quem se destinam

Ekonomista
Por Ekonomista 17 Agosto 2020  •  7 Minutos
À procura das diferenças entre um automóvel elétrico e um híbrido? Então este artigo é para si. Conheça tudo sobre estas tecnologias, incluindo as vantagens.

 

Existem várias diferenças entre as principais tecnologias verdes, nomeadamente, entre o automóvel híbrido e elétrico.

 

Para que seja possível escolher a tecnologia que mais se adequa ao estilo de vida e necessidades do consumidor, é necessário, em primeiro lugar, conhecer as diferenças entre estas duas tecnologias.

 

Depois, é importante também conhecer as vantagens e desvantagens de cada uma das opções e qual o perfil de cliente ao qual cada um mais se adequa.

 

Assim, neste artigo exploramos as diferentes tecnologias de carros híbridos, quais as diferenças para os automóveis elétricos, as vantagens e desvantagens de cada tecnologia, os custos e ainda o tipo de perfil de condutor a quem se adequam.

 

Carros híbridos vs carros elétricos: tecnologias, diferenças, vantagens e custos

 

carro elétrico ao lado de carro híbrido

 

Os veículos amigos do ambiente são cada vez mais procurados pelos consumidores portugueses.

 

Seja pela vontade de proteger o meio ambiente, pela preferência por uma tecnologia que se presume vir a ser a mais utilizada e generalizada num futuro próximo, ou pelas vantagens económicas, os automóveis híbridos ou elétricos são cada vez mais uma opção.

 

É importante, em primeiro lugar conhecer as diferenças entre as duas tecnologias.

 

Veículos híbridos

 

Tal como a própria designação indica, os veículos híbridos conjugam dois tipos de motores: o motor elétrico, e o motor a combustão.

 

Este tipo de tecnologia permite uma redução no consumo de combustível e na emissão de gases poluentes, pois o motor a combustão é auxiliado pelo motor elétrico, diminuindo o seu tempo de funcionamento.

 

Dentro dos veículos híbridos, podemos ainda destacar diferentes tipos de tecnologia, ou modos de funcionamento.

 

Os mais conhecidos são os híbridos plug-in e os mild-hybrid.

 

Híbridos plug-in

 

A grande vantagem, e fator diferenciador, dos híbridos plug-in, é o facto do motor elétrico poder funcionar sem recorrer ao motor a combustão, fazendo com que o veículo circule, durante alguns quilómetros, apenas em modo elétrico.

 

Estes veículos têm, geralmente, uma autonomia no modo elétrico próxima dos 50 quilómetros.

 

Podem ser carregados externamente, ou seja, através da conexão do automóvel à rede elétrica.

 

Para além disso, a energia do motor elétrico é regenerado quando o veículo se encontra em desaceleração ou travagem.

 

O IONIQ Plug-in é um exemplo de um veículo híbridos plug-in.

 

Mild-hybrid

 

Os veículos mild-hybrid, ou micro-híbridos, conjugam igualmente um motor a combustão e um motor elétrico.

 

A grande diferença entre os veículos mild-hybrid e os híbridos plug-in é o facto de o motor elétrico de 48V do sistema mild-hybrid ser simplesmente um auxiliar do motor a combustão, não permitindo a circulação exclusiva em modo elétrico.

 

Os veículos mild-hybrid não podem ser carregados externamente. A energia do motor elétrico é regenerada quando o veículo se encontra em desaceleração ou travagem, tal como acontece com os híbridos plug-in.

 

O novo Hyundai Tucson é um exemplo de um veículo com motorização mild-hybrid de 48V.

 

Veículos elétricos

 

Os veículos elétricos, ao contrário dos veículos híbridos, só têm um motor elétrico.

 

Isto significa que estes veículos circulam sempre em modo elétrico, não consumindo combustível, nem emitindo gases poluentes.

 

A energia do motor elétrico é regenerada quando o veículo se encontra em desaceleração ou travagem, tal como os veículos híbridos, mas a principal forma de carregamento deste tipo de automóveis é o carregamento através da conexão do automóvel à rede elétrica.

 

Uma vez que os automóveis elétricos podem ter uma autonomia relativamente elevada (que pode facilmente ultrapassar os 300 ou 400 quilómetros), o carregamento através da rede elétrica é a forma mais célere de conseguir atingir a carga total do automóvel.

 

A carga total, dependendo da capacidade do automóvel e da rede elétrica, pode ser atingida em cerca de uma hora.

O KAUAI Electric é um exemplo de um veículo elétrico.

 

Vantagens e desvantagens das duas tecnologias

 

Cada uma das tecnologias tem as suas vantagens e desvantagens. Na tabela seguinte especificamos cada uma delas:

Vantagens Desvantagens
Híbridos Diminui a emissão de gases
Diminui o consumo de combustível
Permite conjugar a componente elétrica com o motor a combustão
Benefícios fiscais (no caso dos veículos com autonomia elétrica)
Autonomia elevada
Baixa autonomia no modo elétrico
Elétricos Não existe emissão de gases
Não é consumido combustível fóssil
Benefícios fiscais
Autonomia inferior quando comparada com motores a combustão
Tempo de carregamento (não é instantâneo, tal como nos automóveis com um motor a combustão)

 

Poupança face a um carro de combustão

 

Embora o preço de venda ao público de um veículo híbrido ou elétrico possa ser superior ao preço de um veículo tradicional, esta diferença de valores pode ser rapidamente anulada.

 

A poupança no combustível, na manutenção e, ainda, os apoios à aquisição de veículos eletrificados, nomeadamente através de impostos reduzidos, podem significar que, feitas as contas, adquirir um veículo híbrido ou elétrico acaba por ser mais barato que adquirir um veículo tradicional a combustão.

 

De seguida vão ser analisados cada um dos pontos referidos, e demonstrado como um veículo híbrido ou elétrico pode ser, afinal, mais barato que um veículo tradicional.

 

1. Preço de venda ao público

 

Comparando um veículo híbrido ou elétrico com um veículo tradicional com as mesmas características, naturalmente o preço de venda ao público do veículo híbrido ou elétrico será superior.

 

Contudo, este é o único ponto onde os veículos híbridos ou elétricos estão em desvantagem, como vamos analisar de seguida.

 

2. Custo de manutenção

 

Vários fatores influenciam o custo de manutenção de um veículo. Alguns desses fatores são:

 

  • Custo dos componentes
  • Desgaste dos componentes
  • Preço da mão de obra
  • Número de componentes dos motores

 

Os veículos tradicionais necessitam de uma revisão, geralmente, a cada 15 mil quilómetros. Nessa altura é necessário verificar alguns componentes de desgaste rápido, como o óleo do motor e as pastilhas de travão, entre outros.

 

A grande vantagem que os veículos 100% elétricos têm neste campo é que estes não possuem vários dos componentes de desgaste rápido que podem ser encontrados nos veículos tradicionais. 

 

Por outras palavras, têm um menor número de componentes na sua constituição. Alguns dos componentes que existem num veículo tradicional, mas não num veículo elétrico, são:

 

  • Correias de distribuição
  • Filtro de ar
  • Filtro de combustível
  • Óleo do motor
  • Filtro do óleo
  • Radiador
  • Velas

 

Também as pastilhas de travão sofrem um desgaste muito superior nos veículos tradicionais pois as travagens dos veículos elétricos são realizadas de uma forma regenerativa, sendo que os travões tradicionais só são utilizados em caso de travagem abrupta.

 

Contudo, os veículos elétricos também têm um componente que os veículos tradicionais não têm e que é absolutamente essencial para o seu funcionamento: a bateria.

 

Geralmente, as baterias estão cobertas por uma garantia de até 8 anos ou 160.000 km, pelo que demorará algum tempo até que este tópico seja preocupante.

 

Quando há um problema num motor a combustão, nem sempre é preciso substituir o motor por completo. Nos elétricos, ao contrário do que muita gente pensa, também é possível substituir apenas alguns dos módulos da bateria. Evitando assim uma despesa enorme.

 

A vida útil das baterias ainda não se encontra corretamente definida, uma vez que se trata de uma tecnologia recente e ainda não existem estudos suficientes sobre o tema, mas alguns fabricantes apontam para uma vida útil de 10 anos.

 

3. Custo carregamento vs. custo combustível

 

Neste ponto, os veículos a combustão estão em clara desvantagem. O custo do combustível, seja para um veículo diesel ou gasolina, é bastante superior ao custo do carregamento elétrico de um veículo elétrico.

 

E os veículos híbridos, que contêm uma componente elétrica, estão também em vantagem face aos veículos a combustão porque apresentam consumos de combustíveis inferiores.

 

Na seguinte tabela é feita uma comparação dos custos com um veículo a combustão e com um automóvel elétrico.

 

Consumo de um carro combustão  (6l / 100 km) Consumo de um carro elétrico (15 kWh / 100 km)
Gasóleo 1,3 € * 6 l = 7,8 €
Gasolina 95 1,45 € * 6 l = 8,7 €
Gasolina 98 1,55 € * 6 l = 9,3 €
Eletricidade 0,24 € * 15 kW = 3,6 €


Como se vê no exemplo, para percorrer a mesma distância, o gasto com o carregamento de um veículo elétrico é, aproximadamente, três vezes inferior ao gasto com o abastecimento de um veículo a combustão.

 

Os valores utilizados são baseados nos últimos tempos de mercado. No entanto, pode sempre calcular a sua poupança neste simulador

 

A conclusão é: quantos mais quilómetros percorrer, maior será a poupança.

 

4. Incentivos à aquisição de veículos de baixas emissões

 

O Estado português, com o objetivo de potenciar a aquisição de veículos híbridos ou elétricos, criou algumas medidas que favorecem os proprietários deste tipo de automóveis. 

 

As medidas mais relevantes, são:

 

  • Incentivo monetário à compra de um automóvel 100% elétrico no valor de 3.000€, no ano de 2020
  • Isenção de ISV para carros 100% elétricos
  • Redução de ISV para veículos híbridos
  • Estacionamento grátis em alguns locais
  • Dedução de IVA de veículos híbridos ou elétricos para empresas
  • Depreciações do veículo para empresas

 

É ainda importante salientar que são cada vez mais as penalizações para os veículos tradicionais, penalizações essas associadas ao montante de gases poluentes emitidos por estes veículos.

 

Se pretender conhecer estas medidas mais detalhadamente, o artigo da fiscalidade verde no mercado automóvel poderá ser-lhe útil.

 

Perfil de cliente para cada tecnologia

 

interior de um hyundai kauai ev

 

Híbrido ou elétrico? Cada uma das tecnologias referidas, adequa-se a um perfil específico de cliente.
De seguida, vão ser analisados cada um dos perfis de uma forma particular.

 

1.  Perfil de cliente para um veículo híbrido

 

Os proprietários de veículos híbridos podem ter estilos de vida bastante diferentes.

 

Podem ser condutores que não percorram muitos quilómetros e, por isso, prefiram veículos com uma componente elétrica para que esta seja utilizada em exclusivo, ou em grande parte do tempo, por forma a diminuir os custos com combustível e a emissão de gases poluentes.

 

Por outro lado, podem também ser condutores que percorram muitos quilómetros e prefiram um veículo híbrido para aliar a poupança no combustível a uma autonomia mais elevada proporcionada pelo motor a combustão.

 

Os veículos híbridos são assim a opção ideal para estes dois perfis de condutores, sendo que oferecem vantagens a indivíduos de qualquer segmento, idade ou estilo de vida.

 

2.  Perfil de cliente para um veículo elétrico

 

Os veículos elétricos são ideais para os condutores que pretendam ter gastos mais reduzidos com as suas deslocações e consigam prever a quantidade de quilómetros que necessitarão percorrer.

 

Este aspeto é bastante importante, pois o tempo de carregamento é mais demorado que o tempo de abastecimento de um automóvel a combustão, pelo que é necessário antecipar as necessidades de carregamento.

 

No entanto, não é um factor impeditivo porque já existem automóveis com autonomias bastante elevadas que vão corresponder às necessidades diárias de grande parte dos condutores, como por exemplo o Hyundai Kauai Eletric.

 

Um veículo elétrico é também ideal para quem se preocupa com a sustentabilidade ambiental.

 

Ekonomista
Ekonomista O Ekonomista é um publisher de referência nacional com expertise editorial na área de Motores. Como parceiros da Blue Academy, a nossa missão é descomplicar os temas relacionados com a eco mobilidade.
KAUAI elétrico a carregar

Qual o papel dos CEME na mobilidade elétrica?

Por Hyundai Portugal
Carros Elétricos vs Gasolina

Carros Elétricos vs Gasolina: 4 razões para optar pela ecomobilidade

Por Hyundai Portugal
Hyundai SEVEN

Hyundai revela concept SEVEN, o novo SUV da marca IONIQ

Por Hyundai Portugal

A Hyundai e os elétricos: uma relação que veio para ficar

Por Hyundai Portugal
Hyundai KAUAI veículos 100% elétricos

As 5 Vantagens dos veículos 100% Elétricos

Por Hyundai Portugal
Carregador de carro elétrico

Qual o consumo dos carros elétricos?

Por Hyundai Portugal
carros elétricos prós e contras

Carros Elétricos: Prós e Contras destes veículos

Por Hyundai Portugal
IONIQ 5 na estrada

Existe dedução do IVA em carros elétricos?

Por Hyundai Portugal
Mulher a carregar IONIQ 5

Rede de carregamento Mobi.E é cada vez mais uma opção para quem compra carro elétrico

Por MOBI.E
porque sao os carros eletricos caros - ioniq 5

Porque é que os carros elétricos são caros?

Por Hyundai Portugal
IONIQ 5

Elétrico vs Diesel: qual é a melhor opção?

Por Hyundai Portugal
como carregar carros híbridos

Sabe como carregar carros híbridos plug-in?

Por Hyundai Portugal
Top